segunda-feira, 14 de abril de 2008

Aniversário

"No tempo em que festejavam o dia dos meus anos...
Que meu amor, como uma pessoa, esse tempo!
Desejo físico da alma de se encontrar ali outra vez,
Por uma viagem metafísica e carnal,
Com uma dualidade de eu para mim...
Comer o passado como pão de fome, sem tempo de manteiga nos dentes!

Vejo tudo outra vez com uma nitidez que me cega para o que há aqui...

Pára, meu coração!
Não penses!
Deixa o pensar na cabeça!
Ó meu Deus, meu Deus, meu Deus!
Hoje já não faço anos.
Duro.
Somam-se-me dias.
Serei velho quando o for.
Mais nada.
Raiva de não ter trazido o passado roubado na algibeira!...
O tempo em que festejavam o dia dos meus anos!..."
Álvaro de Campos

3 comentários:

Maricotinha disse...

Mana, Parabéns!
Espero que hoje e todos os seus dias sejam repletos de amor, dçura e muita poesia!
Parabéns!
Saúde e sucesso!
Te amo!

betina moraes disse...

mas o que foi que eu perdi????????????
imagina que estou sem internet desde o dia 10 de abrilllllllllll, contei para as postagens diárias do blog com a boa vontade de meus amigos que tem computador!!!!
agora venho aqui e vejo que perdiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiii a festa de aniversárrrrrriiiiiiiiiooooooooo da poeta! que lástima!

tentando a redenção e acreditando no bom coração de flor que há na manaxica, peço perdão por meu pecado tão imperdoável e deixo meus votos, talvez tarde e sem retorno, mas com todo o meu coração: feliz novo ciclo!!!!

um beijo bem grande!

ah! por falar em crime imperdoável, quando é que a senhora vai tomar o seu espaço no combustão e postar coisas boas para nós?

outro beijo,
*

e-Brasil disse...

Estou de volta, como o trem que levou Maria Filó, e lá, no meio dos cacarecos, meu coração foi também.
Feliz, muito feliz em retomar os contatos. Acho que meus "parabéns" teus só se deram no orkut.
Que se registre aqui!