sexta-feira, 29 de agosto de 2008

Faculdade transcendente

Hiperorgânica
Continuo o esforço apesar da dor
Do querer que o corpo seja
Da musculatura que se comprometa
Em mim, mas sem mim.
“O detalhe do movimento jamais é querido”
O detalhe do movimento já é mais querido
Se souber o que fazer
Resistência da consciência
E o corpo fazer mais do que pode
E a cada hora, um encanto diferente.
E a alma se aproxima de um luxo radiante
O esforço e a teoria da vontade
O corpo é a teoria da liberdade

domingo, 24 de agosto de 2008

Caridade do beijo

"A caridade é o amor em ação"

Perceber a termologia
Estudar.
Mãos aladas
Um passo, a contradança
Segurança
Dúvida de encaixar
Súbito que seja
Medo que semeia
A força do olhar
No mistério do sem-fim
Descobri
O beijo.

sexta-feira, 15 de agosto de 2008

Receita de Mulher

"Com seus sorrisos e suas tramas.
Que ela surja, não venha; parta, não vá.
E que possua uma certa capacidade de emudecer subitamente e nos fazer beber O fel da dúvida. Oh, sobretudo
Que ela não perca nunca, não importa em que mundo
Não importa em que circunstâncias, a sua infinita volubilidade.
De pássaro; e que acariciada no fundo de si mesma
Transforme-se em fera sem perder sua graça de ave; e que exale sempre
O impossível perfume; e destile sempre o embriagante mel; e cante sempre o inaudível canto
Da combustão; e não deixe de ser nunca a eterna dançarina
Do efêmero; e em sua calculável imperfeição
Constitua a coisa mais bela e mais perfeita de toda criação inumerável."

(Vinicius de Moraes)

sábado, 9 de agosto de 2008

Estéril
Não fecundo
Sem alma
Um defunto
Pedaço de mim

Um parto difícil
Sensível, sofri...
Luta particular
Pertinaz
Palavras fugidias
Não foge...
é minha, querida demais.
Nasceu!!