sábado, 11 de outubro de 2008

Aura do amor


Aura do amor
Res-seca transpiração
Gira-mundo
gira tudo
Re-eleição
Acompanha confiante
olhar adiante
Re-euforia
Não se desfaz
Alegria, morre, mas
Re-faz
Nada se anima, nada se ajeita
se tudo foi ilusão..
ah, mas que palavra feia
Re-fim
E aí que tudo foi uma dança dos ventos
Sopro do coração

3 comentários:

betina moraes disse...

lindo maninhaxica,

lindo...

Thiago Almeida disse...

Passei pra deixar um abraço e pra registrar minha admiração pelos seus poemas. Cada um melhor que o outro! Divinos!!!

betina moraes disse...

maninhazinhaxiquíssima,

saudades e ternas emoções quando vejo que você veio me ver.

um beijo doçura!