quinta-feira, 25 de dezembro de 2008

Pássaros

"Os pássaros que passam
não poucos
pousam em minha boca
minha língua
ora os afugenta
ora os arrebata
os pássaros que passam
não são de pena, barro ou prata
são pássaros de palavras"


Herbert Emanuel

2 comentários:

betina moraes disse...

lindinho,lindona!

um beijo!

Thiago Almeida disse...

Que as assas dos passáros citados, continue inspirando poemas como este!

Meus parabéns!