terça-feira, 13 de novembro de 2007


Eu te amo, vou precisar gritar??
eu te amo pra nunca mais deixar escapar e sumir
não!!!
porque te amo e vivo sempre em ti.
E se eu quiser gritar
Você ensurdecer
O sol cair no mar
e de frio morrer em pleno verão
Tá tão estranho aqui
Pareço desfocar o que você sorri
Por pura intuição
Se a água não correr
A lua despencar
O horizonte inteiro verticalizar
Inverter a rotação
Me traga a sua mão
Varinha de condão
Reze uma oração
Pai, filho e espírito são
Somos o meio entre o principio e fim
Fomos freio entre o bom e o ruim
Me dê o chão pra pisar
Um coração para amar
Me trate bem
Sou um anjo caído do além
Me trate bem
Todo anjo tem medo também!!

Um comentário:

°º Manachicaº° disse...

Gostei da poesia, mas não gostei da promiscuidade bbbística do edredon. Vc já ouviu falar em amor platônico. Pois é, entendo que é amor de poeta, q adora sofrer e por isso só declara amor escrevendo. Assim, pq ficar alimentando esse amor inútil. Inútil no sentido de que jamais lhe devolverá gratificações, não passando de "amor platônico". Acorde pra vida, princesa de ébano; 17 anos só se tem uma vez na vida! Toda felicidade do mundo é q desejo pra vc! bjus! Te amo tantão assim!