quarta-feira, 26 de dezembro de 2007

POesia na vila


Eu vou respirar
o ar da minha vila
vou pisar e dançar
sem dó
aproveitar minha vila
a vila de quem sabe viver
a vila dos medos
a vila de compaixão
a vila do lar
a vila de partilhaa
vila do samba
de tensão
a nossa vila quer gente de melhor
quer melhorar
a nossa vila quer atenção
quer doar
vila das músicas
que soam bem altas
que quer ser feliz
andar onde nasceu
sem temer a vila
apurar a vila
e dar a vila da poesia com cor
de amarelo ao amor
de sorrisos a flor
a vila de harmonia
que faz seu som
é vila bonita
reboca emoção.

5 comentários:

Maricotinha disse...

Senhorita Avellar!
A Vila quer compartilhar, não é?
Eu sou a Vila, você é a Vila, eles são a Vila!
Nós levamo-na em cada lugar que vamos, se ja no sorriso alegre ou no olhar atento!

A Vila é nossa!

Bjs de carinho e saudadeszinhas!

Anônimo disse...

Vc agora é avellar? Casastes e levastes o nome do novo marido? Bjus grandes. Te amo!Jorge

Anônimo disse...

Tua mãe está pasma! Pode?!... Aproveite para ter voz!mamãe.

°º Manachicaº° disse...

PaIdrasto e Mamae queridaa
Não casei, Avellar é união de Manaxica e Maricota.
Somos CRIA's de Joice Marino.
O destino nos uniu como familia e ficaremos assim.

Maricotinha disse...

É minha maninhaaaaa!!!!